CFTV

As instalações de câmeras de segurança são comumente chamadas de CFTV ou Circuito Fechado de TV. Os sistemas de CFTV são formados pelas câmeras ou microcâmeras que captam imagem de locais pré-estabelecidos e por equipamentos de visualização e/ou gravação das imagens.

Antigamente os projetos eram totalmente analógicos, desde as câmeras até a visualização em TV´s e gravações em videocassetes ou timelapses (videocassetes que gravavam por um mês). Mas hoje em dia a grande maioria das instalações em CFTV utiliza câmeras digitais que são visualizados em softwares de computador que se utilizam de placas de captura de 4, 8, 16 e até 32 entradas de sinais. A gravação no PC têm se popularizado devido à praticidade de pesquisa pela gravação desejada e pela quantidade grande de gravações que podem ser armazenadas. O crescimento do tamanho dos HardDisks também têm colaborado.

Tipos de Câmeras:

Micro ou mini câmeras: câmeras com tamanho e custo reduzido. Não possuem ajustes especiais, mas são as mais comuns devido ao seu custo. As lentes, apesar de não terem a mobilidade das usadas em câmeras profissionais, podem ser trocadas para se ter um ângulo de visão diferenciado. Normalmente elas possuem lente 3,6mm que oferece um ângulo de abertura de cerca de 90 graus. As mais modernas têm um sistema eletrônico que se ajusta automaticamente à luminosidade do ambiente: são as chamadas câmeras Day Night.

Mini Câmera

Câmeras Profissionais: são dispositivos um pouco maiores e que normalmente possuem uma imagem mais definida. Isso não quer dizer que terão uma resposta melhor que as mini. Tudo depende de componentes internos captadores da imagem e de suas definições. Optar por câmeras profissionais seria optar por dispositivos robustos que têm ajuste finos da abertura da lente, conseqüentemente do ângulo de visão; que possuem ajustes de luminosidade específicos e que podem ter lentes auto-íris que automaticamente se ajustam à luminosidade como o olho humano.

Câmera Profissional

Câmeras com Infravermelho: Câmeras que captam imagem mesmo no escuro total. Possuem ao redor da lente leds infravermelhos, que são componentes eletrônicos que criam uma iluminação em infravermelho. A mesma não pode ser vista pelo olho humano, mas serve para iluminar o ambiente para que a câmera possa captar as imagens. Dependendo da quantidade de leds e de suas características técnicas, tanto dos leds como das câmeras, elas se diferem pela distancias que podem captar imagem sem a necessidade de outra iluminação. Assim elas podem ser de IR10 (10m), IR15 (15m) , IR25 (25m), IR50 (50m), etc.

Câmera Infravermelho

Câmeras Speed-Dome: são as mais sofisticadas em se tratando de câmeras. Possuem comumente uma boa resolução e além disso são dotadas de um Sistema Pan-Tilt-Zoom. Pan é a característica que a câmera tem de virar pra direita e esquerda (Alguns dispositivos permitem que câmeras comuns façam esse movimento sem controle) e Tilt a possibilidade de subir e descer. E o Zoom, aproximar e afastar a imagem, é permitido com um conjunto de lentes especiais que normalmente permitem uma aproximação analógica de 22X, 26X, 36X (fora o zoom digital). Para controle dessas câmeras utilizamos o próprio aplicativo no Computador ou DVR ou mesas controladoras específicas com manche. Ou ainda podemos programas uma movimentação automática (Tour).

Câmera Speed-Dome

Câmeras IP: Modelo que vem se popularizando por ser totalmente voltada ao protocolo IP (Internet Protocol), ou seja, ela é conectada diretamente na rede de dados da empresa. Câmeras com essa tecnologia podem ser acessadas diretamente via rede e via internet sem a necessidade de um servidor IP. São interessantes em locais onde se utiliza cabeamento estruturado. Para gravação fulltime, no entanto, necessitam de uma máquina do tipo servidor de gravação. Existem câmeras IP simples, bem como profissionais, dotadas de visão infravermelho e/ou ainda Speed-Dome`s IP. Também existem versões de câmeras IP Wireless, utilizando a mesma tecnologia das redes sem-fio comuns.

Câmera IP Wifi